Verdades e Mitos sobre juntas de vedação não metálicas

Essenciais para uma vedação segura, as juntas de vedação não metálicas são amplamente utilizadas na área industrial. Podem ser fabricadas em diversos materiais, entre eles os mais utilizados são: borracha nitrílica NBR, grafite flexível, papelão hidráulico, papelão guarnital e PTFE(Politetrafluoretileno). Cada material tem características bem singulares: alguns suportam maior temperatura, outros resistem a maior pressão, e alguns ostentam uma resistência química impecável.  Na hora de decidir qual o melhor material para sua junta, você deve analisar alguns fatores, tais como: custo do material, durabilidade da junta, facilidade de confeccionar a junta, entre outros.

Tendo em mente o material escolhido, muitas pessoas ainda tem dúvidas no momento de comprar o material correto para sua junta de vedação. Para ajudar nessa tarefa, listamos aqui alguns mitos e verdades sobre os materiais mais utilizados na fabricação de juntas não metálicas para vedação.

  1. O material da junta sempre deverá ser mais macio que o do flange

VERDADE: a junta de vedação precisa ter dureza menor que o material do flange, para evitar que o mesmo seja danificado no momento do aperto dos parafusos.

 

  1. Quanto mais grossa for a junta de vedação, melhor será a vedação

MITO: quanto mais espesso for o material da junta, maior a distância entre os flanges. Isso facilita possíveis vazamentos. Deve-se sempre tentar usar a espessura mínima recomendada pelo fabricante. Além disso, juntas muito grossas tendem a reter menos o aperto dos parafusos

 

  1. Juntas para flanges com diâmetro muito grande não podem receber emendas

MITO: quando o flange tiver o dimensional muito grande, pode-se usar uma emenda chamada “ cauda de andorinha”.

 

  1. Juntas de papelão hidráulico são superiores às juntas de Velumoid Guarnital

VERDADE: o papelão hidráulico suporta maior temperatura, maior pressão e maior resistência química. Velumoid deve ser usado apenas para água e óleo sob baixa temperatura.

 

  1. Papelão grafitado é melhor que o papelão natural

MITO: o grafite é um anti-aderente e serve apenas para facilitar a remoção da junta velha no momento da troca. Ele não agrega nada além disso.

 

  1. O papelão hidráulico metálico (com reforço interno de fios de aço inox) tem melhor desempenho térmico que o papelão sem tela

MITO: o reforço metálico serve para aumentar a resistência  a pressões elevadas

 

  1. Quanto mais concentrado for o fluido mais agressivo ele será

MITO: alguns fluidos, quando diluídos, são bem mais agressivos para as juntas, causando um desgaste precoce.

 

  1. Quanto mais elevada a temperatura, mais agressivo é o ataque do fluido

VERDADE: o ataque químico sob alta temperatura tende a danificar  a junta mais facilmente

 

  1. O Grafite flexível suporta 650°C em qualquer aplicação

MITO: em atmosfera oxidante e temperatura acima de 450°C, o grafite perde sua efetividade, devido à formação de dióxido de Carbono (CO2).

 

  1. Todas as juntas tem o dimensional baseado na Norma ASME

MITO: cada país utiliza uma Norma. No Brasil utiliza-se a Norma ASME e a Norma DIN. Caso o flange ou equipamento seja fabricado na Inglaterra ou no Japão, as juntas tem que seguir as medidas das Normas BS e JIS.

error: Conteúdo protegido!