O que é Internet das Coisas e como ela vai revolucionar o setor industrial?

A IoT (Internet of Things), ou Internet das Coisas, já é uma tendência na sociedade moderna e sua atuação vai influir decisivamente no modo como funcionam os ciclos de produção nas indústrias. Paralelamente ao conceito de IoT, existe o conceito de indústria 4.0.

Leia o post e saiba sobre como a internet das coisas já está revolucionando o setor da indústria!

O que é internet das coisas

A internet das coisas é uma técnica que permite a conexão de informações a partir de diferentes dispositivos online. Enfim, trata-se de uma conexão dos mais diferentes dispositivos e equipamentos do dia a dia com a rede mundial de computadores. 

A importância da Iot no setor industrial é tão grande que originou outro termo: o de IIoT (Internet Industrial das Coisas). A IIoT nada mais é que a internet das coisas aplicada na indústria.

Isso nos leva a outro conceito, o de indústria 4.0.

A indústria 4.0

O termo indústria 4.0 originou-se na Alemanha e significa a Quarta Revolução Industrial. Integram esses conceitos as tecnologias usadas para automatizar os processos.

Essa automação permite a comunicação mais transparente entre os sistemas, bem como a troca de dados entre diferentes fontes, como a internet das coisas, a tecnologia cloud computing (computação em nuvem) e alguns elementos colaborativos de computação.

O planejamento da IoT na indústria

Os sistemas de automação na indústria, baseados na ideia de indústria 4.0, devem prever as camadas da gestão operacional e todo o esqueleto desse controle, além das camadas de internet das coisas (IoT) e internet industrial das coisas (IIoT). Todos esses dados devem convergir em um Big Data. Dessa forma, serão oferecidas mais possibilidades de domínio operacional e as decisões serão tomadas como prognósticos, favorecendo também a tomada de ações autônomas.

As tecnologias inteligentes estão mudando a forma como se desenvolve a manutenção e o trabalho nas indústrias. Por exemplo, sensores podem fornecer aos objetos o poder da percepção, possibilitando mensurar velocidade, pressão, temperatura e outras unidades.

A análise industrial transforma os dados produzidos pelos sensores em insights importantes, que servirão para planejar ações e tomar decisões. Muitas indústrias têm alarmes para sinalizar processos que se mostrem irregulares. Porém, muitos alarmes dificulta a gestão do operador, resultando geralmente em prejuízos financeiros. Com um software de gerenciamento de alarmes integrado ao sistema de gestão, é possível obter informações dos inúmeros dados produzidos todos os dias.

As máquinas inteligentes farão muitos serviços nas indústrias e não se limitarão a atividades operacionais. Elas poderão se tornar a força principal para aumentar as formas de captação de receitas.

Os impactos e os benefícios da IoT no setor industrial

Os impactos são, em sua maioria, e geram benefícios diversos, como a diminuição de custos de processos produtivos. Haverá menos paradas de máquinas e equipamentos ao mesmo tempo em que a produtividade aumentará, consumindo menos tempo. Unindo automação, conectividade e métodos de produção mais flexíveis podem ajudar a indústria a melhorar sua produtividade em até 30%.

Outro benefício é a correção de processos repetitivos ou falhos. A automação proporcionada da internet das coisas permite substituir o trabalho humano nas atividades mais desgastantes ou repetitivas, e por isso mesmo estão sujeitas à maior possibilidade de falhas.

O ciclo produtivo tende a ficar mais ágil, ou seja, os produtos são fabricados com maior rapidez e com melhor qualidade. Da mesma forma, acontece com a prestação de serviços.

Resumindo, pode-se afirmar que a internet das coisas e a internet industrial das coisas aumenta a eficiência operacional (e estratégica também) da indústria, bem como maximizar os lucros, já que haverá economia de gastos e de tempo e o potencial de escalabilidade do negócio vai se ampliar.

Qual é sua opinião sobre a internet das coisas na indústria? Aproveite e compartilhe o post nas suas redes sociais, para que outras pessoas possam também se inteirar sobre o assunto.

error: Conteúdo protegido!