Conheça 3 tipos de juntas de vedação e suas diferenças

http://asalit.com.br/wp-content/uploads/2018/01/161404-conheca-3-tipos-de-juntas-de-vedacao-e-suas-diferencas.jpg

Utilizadas em maquinários de diversos tipos, as juntas de vedação são fundamentais para conferir maior segurança a alguns procedimentos realizados na indústria, garantindo maior segurança aos colaboradores e otimizando os resultados.

 

Neste post, apresentaremos a você 3 dos principais tipos de juntas de vedação e suas diferenças. Fique ligado!

O que é uma junta de vedação?

Junta de vedação é todo material que, quando comprimido entre duas partes de uma união flangeada, mantém o vazamento de um fluido dentro dos limites máximos aceitáveis para uma aplicação eficiente.

Podendo ser de diversos materiais — os quais devem ser sempre mais macios do que o material dos flanges —, as juntas têm como principal finalidade evitar ao máximo os possíveis vazamentos de uma máquina.

Com isso, sua “maciez” colabora para que, no momento em que ela for apertada, ela preencha todas as irregularidades da superfície dos flanges e cumpra seu objetivo.

Quais são os tipos de juntas de vedação?

Caso uma junta seja escolhida de forma equivocada, podem ocorrer diversos tipos de vazamento e falhas entre a suas superfícies e a dos flanges, comprometendo os resultados obtidos.

Dessa forma, sobretudo quando o produto é um gás tóxico ou explosivo, é de suma importância conhecer quais são os diferentes tipos de juntas e suas principais aplicações.

Confira, abaixo, 3 tipos de jutas de vedação que você deve conhecer:

Papelão hidráulico

O primeiro exemplo são as juntas de papelão hidráulico, que, por serem as mais baratas, são as mais utilizadas atualmente. Fabricadas em borracha NBR (nitrílica) e misturadas a diferentes tipos de fibras, os modelos de junta de papelão hidráulico apresentam constituição obtida por meio das combinações de fibras, elastômeros e aditivos.

Essas composições únicas resultam em materiais com características diferentes que abrangem uma vasta quantidade de aplicações. Abaixo, apresentaremos, brevemente, quatro variedades de juntas de papelão hidráulico.

Fibra inorgânica

Desenvolvidas para substituir o papelão de amianto, as juntas de fibra inorgânica apresentam alta estabilidade térmica, sendo perfeitas para a confecção de juntas de vedação para serviços sob alta temperatura e pressão elevada.

Além disso, elas ostentam uma ótima resistência química, sendo compatíveis com muitos produtos químicos, entre os quais destacam-se: ácidos moderados, álcalis, combustíveis, etanol, gases, óleos, petróleo, solventes e vapor.

Amianto

Já as juntas fabricadas em papelão hidráulico de amianto, indicados para vedação em variados segmentos industriais, são muito utilizadas em flanges de tubulação ou de equipamentos. Elas são compostas, sobretudo, por amianto e uma mistura de borrachas, combinação que faz com que suportem temperaturas elevadas aliadas à alta pressão.

Neste tipo de junta, o amianto possui uma função estrutural que é determinante para suas características de elevada resistência mecânica e térmica, enquanto as borrachas são responsáveis por sua resistência química, proporcionando vedação com alta flexibilidade e elasticidade.

Celulose

As juntas de papelão hidráulico de celulose, por sua vez, são fabricadas a partir de fibras de celulose, borracha nitrílica NBR e cargas reforçantes. Elas suportam temperatura de até 210°C e 50 bar de pressão máxima. Totalmente isentas de amianto, elas são recomendadas para vedação de água, soluções neutras, salmoura, vapor saturado, entre outras aplicações na área industrial.

As juntas de celulose têm como grande atrativo o baixo custo, o que as torna uma boa alternativa ao amianto em aplicações não tão severas. Elas são o modelo mais barato de juntas de vedação.

Aramida

Por último, há as juntas de papelão hidráulico de fibra de aramida, que são constituídas com borracha nitrílica NBR e carga reforçante (feita por meio do processo de calandragem). Elas suportam temperatura de até 400°C e 110 bar de pressão máxima, sendo, bem como as juntas de celulose, totalmente isentas de amianto.

Este tipo de junta é reconhecido por ter um excelente custo-benefício e ser de uso universal, sendo indicado para serviços com derivados de petróleo, solventes, vapor e produtos químicos em geral. Justamente pelo seu ótimo custo-benefício, inclusive, as juntas de aramida costumam ser as mais vendidas no mercado.

Agora que já falamos das juntas de papelão hidráulico que congregam, como já apontado, as opções mais acessíveis do mercado, iremos abordar outros dois tipos de junta: a de PTFE (politetrafluoretino) — que também é conhecido como teflon — e a de grafite flexível.

PTFE (politetrafluoretino)

Os produtos de PTFE destacam-se serem inertes, atóxicos e resistentes aos infortúnios, o que faz com que eles sejam compatíveis com a maioria dos fluidos. Por conta disso, eles atendem aos mais variados segmentos industriais, como papel e celulose, bebidas e alimentos, farmacêutico, químico, açúcar e álcool, entre outros.

Tendo alta resistência química, as juntas de PTFE são conhecidas por atenderem a todas as faixas de pH (de 0 a 14) sem causarem contaminação. Por conta disso, são indicadas para vedações de alta performance em que não podem ocorrer vazamentos de fluido em hipótese alguma. Seu uso deve ser bem analisado, pois apresenta custo elevado.

Grafite flexível

Considerada a mais segura junta para condições severas de serviço, a de grafite flexível é fabricada a partir da expansão e calandragem do grafite natural puro (possuindo entre 95 e 99% de pureza). Ela apresenta capacidade de selabilidade superior aos demais materiais, excepcional resistência à flutuação de temperatura, tem ótima resistência química e alta condutibilidade térmica e elétrica.

Além disso, possui notável resistência aos ácidos, soluções alcalinas e compostos orgânicos, sendo indicada para aplicações com óleo térmico, hidrocarbonetos e vapor. O ponto de atenção, no entanto, é que em atmosferas oxidantes e em condições acima de 450° C, sua utilização deve ser minuciosamente analisada. Até porque elas são as mais caras entre as apresentadas.

Como escolher a junta de vedação certa?

Agora que já conhece diversos tipos de juntas e alguns aspectos importantes de cada uma delas, é importante que você compreenda o que deve analisar na hora de escolher uma junta para o seu maquinário.

Temperatura

O primeiro dos aspectos diz respeito à temperatura: de modo geral, quanto mais elevada for a temperatura do fluido que será vedado, mais prudente deve ser a escolha do material de uma junta. A variação entre o frio e o calor causa um efeito termomecânico sobre as juntas, acelerando o processo de deformação definitiva dos materiais macios que compõem uma junta.

Diversos produtos ficam muito mais agressivos quando submetidos à alta temperatura, danificando precocemente o material orgânico da junta e tornando-o parcial ou totalmente ineficaz.

Pressão

Intimamente ligada à temperatura está a pressão. Como cada tipo de junta suporta um limite máximo pressão, é fundamental não extrapolar os limites especificados em cada junta, o que pode traz ocasionar desastres irremediáveis.

Uma prática comum para aumentar a resistência à pressão de uma junta é adicionar à sua composição uma trama de fios de aço inox. Geralmente, isso é feito em juntas de papelão hidráulico ou de grafite flexível.

Compatibilidade química

Por fim, a compatibilidade química diz respeito à capacidade da junta resistir ao ataque químico do fluido que será vedado. Não adianta utilizar uma junta de vedação que suporte alta pressão e temperatura elevada mas, ainda assim, não seja também compatível com o pH do produto que será estancado.

Caso o fluido trabalhe fora da faixa de pH de uma junta, ela será deteriorada precocemente, causando vazamentos. Assim, é imprescindível que você analise quais são os produtos químicos com os quais a junta irá interagir e se eles são compatíveis com o material.

Gostou de conhecer mais sobre os tipos de junta e suas principais diferenças? Entre em contato conosco e veja qual é a melhor opção para vedar seu maquinário!

 

error: Conteúdo protegido!